HOTEL ESCOTEIRO

HOTEL ESCOTEIRO
cada foto tem uma história

domingo, 9 de março de 2014

E você, ainda acredita que o uniforme caqui vai continuar?


E você, ainda acredita que o uniforme caqui vai continuar?

Participo com amigos de uma lista onde trocamos ideias e comentamos o que acontece no escotismo. Na lista tem os a favor e os contra. Contra uma maneira de dizer, pois todos querem o mesmo que eu, uma associação democrática e transparente. É fato notório que tudo que a UEB faz é em função da nova vestimenta. Basta dizer que todos dirigentes regionais e nacionais assim como os formadores foram aconselhados a postar a vestimenta. Para servir de exemplo dizem. Do uniforme caqui nada. Está no ostracismo. E ainda tem alguns que dizem que ele vai ficar. Vai sim aos grupos que irão lutar até o ultimo instante para conservar a tradição e sua postura que sempre foi assim. Já tive a oportunidade de ver muitos fatos com dirigentes exigindo a nova vestimenta. Mas vejamos um fato acontecido hoje, os nomes dos que deram sua opinião estão em OF. Não gostaria que eles ficassem expostos neste meu artigo.

Exposição.
Salve Galera,
 Hoje no encerramento do Interclãs de SP, os jovens foram chamados para o arreamento da bandeira, rapidamente apareceram vários jovens, assim que eles chegaram à frente, a Coordenadora da atividade pediu desculpas e disse que era somente para fazer arreamento quem estivesse com a vestimenta... Dos 480 inscritos para o evento visualmente menos que 5% estavam com esta nova vestimenta...

Visivelmente constrangidos foram à meia dúzia de gatos pingados, uns incompletos para fazer o arreamento... Não poderia ser diferente, uma sonora vaia tomou conta da solenidade... A Coordenadora tentou justificar dizendo ter sido ordens da UEB, os gritos de "não me representa" foram ouvidos e a solenidade teve sequencia... Ao final o vice presidente regional, pediu a palavra, pediu desculpas, disse não saber desta orientação (e tenho certeza  que não), e garantiu que isto nunca mais se repetiria na região, se disse constrangido e também indignado, e eu realmente acreditei nele, tanto que fui parabenizá-lo ao final...

Eu fiquei indignado, por outro lado admirei a postura dos jovens e também do vice-presidente... Estamos sendo induzidos à mudança, isso me revirou o estomago, não bastasse à forma como foi implantado ainda nos forçarem a mudar... Desculpa... Saio do movimento se for preciso, mas não dá para engolir este tipo de imposição... Fiquei orgulhoso da postura das minhas pioneiras presentes... Sei que isto irá causar furor nesta lista, mas não posso ser conivente com isso... Vamos deixar que cada um opte por aquilo que estar usando, uma vez que AINDA temos esta opção...

Primeira opinião.
A questão é simples
Se a direção da UEB e os órgãos que a compõem acreditam que fizeram um bom trabalho com este novo vestuário, que a decisão de incluí-lo no escotismo brasileiro representou a vontade do coletivo, não há razão para estas manobras que andam perpetrando. O processo de adesão ao novo vestuário seria natural e não forçado como estão fazendo.
O vice é o Jabs, correto? Palmas para ele.

Segunda opinião.
É uma vergonha. Não tenho a procuração da... E nem dela. Falo por mim.  A pessoa que serviu de laranja deveria ter vergonha e entrar em um período de quarentena, sumir de cena. Ordens ilegais não devem ser cumpridas. Para a massa de interclãs serviam qualquer "roupinha", mas para a atividade cívica: não serve.

Terceira opinião.
Posso contestar a "ordem" da mesma maneira que a amiga disse. Posso cogitar que a tal "ordem" teria saído de um gosto pessoal do próprio escotista à hora do hasteamento ou que teria sido um pedido da nacional mal interpretado.
Mas o histórico dessa ENIC (com o aval do CAN, DEN ou quem quer que seja) não joga a favor da equipe. Já fecharam páginas na internet, já impediram a criação de aplicativos escoteiros, já manipularam literatura oficial da WOSM, já fizeram concurso somente para o vestuário. Ou seja, já sabemos a que vieram.


E agora José?