HOTEL ESCOTEIRO

HOTEL ESCOTEIRO
cada foto tem uma história

domingo, 6 de dezembro de 2015

Gentileza é um jeito delicioso de fazer amigos.


Crônicas de um Velho Chefe Escoteiro.
Gentileza é um jeito delicioso de fazer amigos.

                    Ele olhava para dentro dos meus olhos. Falava firme sem denotar nenhuma sombra de dúvida de suas palavras. Havia estudado cada frase e o tema dominava por inteiro. Eu um Velho Chefe Escoteiro das antigas educadamente prestava atenção. Dizem que ouvir é melhor que falar para não dizer o que não deve. Penso assim, mas a língua coça. Ela quer ser usada. Risos. Pensei em interromper, mas continuei calado. Sua oratória era estupenda. Quem o visse diria sem sombra de dúvida que conhecia o escotismo mais que Baden-Powell. Ah! Baden-Powell. Seu sonho germinou e multiplicou. – Chefe, ele dizia, precisamos de nos organizar, precisamos ter normas leis se não vira uma anarquia, uma desordem. Sim, sim! Balancei o couro cabeludo como se concordando. Pensei em cochilar. Não! Isto era falta de cortesia. Afinal ele me convidou para um chope e se ofereceu para pagar. Eu um aposentado duro por natureza não podia dizer não. Kkkkkk. Deixei o coitado, Ops! Desculpe, deixei o Uebeano falar a vontade.

                    Às vezes fico pensando por tantos querem mudar sem ao menos experimentar. Muitos chegam mansos e logo se vê que de mansos não tem nada. Quantos já me procuraram para dar a boa nova das modificações que acontecem? Vários. Não só por telefone, e-mail e grupos diversos, mas a gente sabe ler e dá sempre uma volta nas paginas do Site da UEB. Ou melhor, agora é EB. Porque será? Eu admiro aqueles que primeiro vão em busca dos seus sonhos de pés no chão. Vivem o escotismo plenamente esperando encontrar ou ver os resultados do seu trabalho. Quanto se escreve aqui e ali sobre o Chefe Escoteiro. Falam tanto que nem sei se aquela figura tão sublime existe mesmo. E as fotos? Só de chefes. Cursos, medalhas, diplomas, encontros dos lideres do Brasil em qualquer lugar. Rio a vontade com a miscelânea dos uniformes. Belos exemplos estão dando.  Tem hora que me pergunto se os donos da verdade os sabe tudo, os que citam de cor as normas e estatutos com tanta arrogância que me parece que quem vai acampar crescer, aprender a ser alguém não é o jovem e sim ele.

                    Já cansei de dar pitacos e não ver resultados. Vez ou outra vejo alguém descontente dizendo que vai deixar o escotismo. Isto não é mais surpresa. Está acontecendo sempre. Ninguem acusa ninguém, mas sabemos que ele se sentiu uma carta fora do baralho. Não deram importância pelo seu trabalho. Eu me pergunto e sei a resposta, mas pergunto a vocês leitores porque no escotismo temos tantos arrogantes, cheios de pedantismo, com uma imodéstia enorme, muitas vezes insolente quando se dirigem aos mais humildes? Quanta bazófia, quanta presunção, quanta jactância em vangloriar ou tripudiar sobre os outros. Fico feliz quando alguém diz que em sua unidade escoteira não existe altivez, orgulho de ser o melhor. Pensando bem estes tipos não poderiam estar fazendo escotismo, claro se é que estão fazendo escotismo no principio que esperamos. Não temos uma lei? Não fizemos uma promessa? Qual nosso objetivo?

                   Não sei por que muitos lideres de sessão se vestem diferente dos seus escoteiros. Tem cada tipo de fazer inveja. Isto é exemplo? Ele quer ser o melhor? Para quem é a finalidade da formação escoteira? Sabemos que o adulto já é formado. Ele é uma arvore que não dá mais para mudar de lugar, mudar seus galhos e ou se ela nasceu torta. O que se espera de um Chefe Escoteiro, de lobo, de qualquer sessão escoteira? Para mim um irmão mais Velho dos jovens. Um amigo, aquele que ouve muito, fala pouco, sabe que está ali para ajudar. Ele não é pai, não é mãe e não é professor. Nem tampouco é um religioso para impor suas idéias de religiosidade. Quer saber? Fico triste quando vejo alguns se arrostando em normas, em leis, em números e ou página dos estatutos da UEB. Pode ser necessário tudo isto, mas para cada coisa tem seu lugar e hora.

                        Eu tenho escrito aqui e em outras paragens muito do que B-P pensava que deveríamos agir com nossos amigos e irmãos Chefes Escoteiros. Acredito que não estou atingindo o que penso de um líder Escoteiro adulto. Seja homem ou mulher. Ainda bem que milhares estão ainda vivendo o sonho Escoteiro. O sonho do menino ou da menina não o sonho dele. Seu sonho deveria ser aquele de se alegrar e sentir realizado quando atingiu seus objetivos. Esta seria uma importante missão do Líder do Grupo Escoteiro. Do Diretor Técnico, do Presidente e tantos outros cuja importância no cargo nada mais é que uma necessidade hierárquica. A importância não é o cargo que faz e sim da pessoa que se imbui naquele cargo a ajudar aqueles que precisam de sua orientação. Prepotência não pode ter lugar no escotismo. Muitos jovens estão saindo porque seus lideres, seus chefes são arrogantes na maneira de agir e se dirigir a eles.

                        Condenam hoje com veemência a ação de uma formação escoteira militar. Não discordo, mas concordo que muitos ainda não lideram em suas áreas profissionais, não tiveram uma formação de fraternidade e amizade, ou mesmo resultado de amigos que não deram o retorno devido as suas necessidades de liderança e no escotismo o manancial é enorme. Observar a diferença é fácil. Aquele que é simples no seu modo de agir, que tem sempre um sorriso nos lábios, que sabe das necessidades de todos individualmente na sua sessão e sabe elogiar e abraçar. Quem não gosta de um elogio? De Um abraço, de um Sempre Alerta carinhoso? Um aperto de mão e um sorriso? Isto tem um valor enorme. Não só para os jovens, mas para os demais adultos que fazem parte de sua unidade escoteira.

                         Hoje não participo mais de atividades nacionais como indabas, fóruns ou Assembleias. Não é mais minha praia. São tantos ousados, outros desaforados, sem contar a insolência, petulância em mostrar que conhece tudo de escotismo. Fico a olhar e pasmado com aqueles que sempre levantam a mão para mostrar seu saber. Sabem tudo. Será que sabem dormir sob as estrelas? Sabem patrulhar gostosamente como disse nosso fundador? Sabe ser irmão, amigo ouvir sem interromper? Sabem quais são seus direitos e dos outros? Não discuto a validade de normas e leis no escotismo. Mas precisamos aprender a nos respeitar, a dar direitos aos que querem se expressar sem nos julgamos donos da verdade. Costumo dizer que o melhor Chefe é aquele cuja sessão ou grupo é exemplo fraterno e tem em suas fileiras excelentes jovens motivados que estão lá para ficar por anos no escotismo. Mostre-me um tipo assim e direi que ali está a verdadeira família escoteira.


Hummm! Acho que falei demais. Risos.