HOTEL ESCOTEIRO

HOTEL ESCOTEIRO
cada foto tem uma história

quinta-feira, 31 de dezembro de 2015

2015 se foi, agora é 2016. Hasta la vista baby!


A última mensagem do ano.

2015 se foi, agora é 2016.
Hasta la vista baby!

                Eu queria escrever tantas coisas. Muitas mesmos. Queria dar presentes, queria apertar mãos de amigos e um abraço apertado daqueles que os velhos escoteiros choram ao abraçar. Não foi possivel. Não sei por que todos os anos na virada o corpo do Velho resolve não obedecer. Passei boa parte do dia na cama. Tirei um tempinho para vir aqui desejar tudo que poderia desejar a amigos como eu os tenho. Um ano se encerra. Mais um de tantos em nossas vidas. Quantas coisas boas aconteceram. Teve as ruins também. Na soma as boas nos trazem belas lembranças. Muitos acontecimentos com boas notícias e outras nem tanto. Mas não é para ser assim? Um dia li que o mal e o bem têm de existir, pois se o mal não existisse que mundo seria este? Não viemos aqui com uma finalidade? Não importa a fé que processamos em todas elas existe a promessa de um futuro melhor. Se colocássemos nossas vidas em uma tela gigantesca, quantas coisas não veríamos ao apagar das luzes deste ano? Um janeiro que começou um fevereiro, um março um abril. E o tempo foi passando e nós fomos passando com ele. O tempo é implacável. Ele não volta atrás. Quantos sorrisos conseguimos dar? E as tristezas? Não serviram de aprendizado?
          
                  Não sei, mas acho que aqueles que viveram intensamente o escotismo em 2015 tiveram seus momentos de felicidade. Um dia disse para mim mesmo que em nosso passado temos tantas coisas para contar que se escrevêssemos em um enorme imaginário livro da vida, quantas páginas seriam? Milhares e milhares. Sacrifícios eu sei que todos fizeram e quem não os fez? Somos milhões de escoteiros neste mundo. Quantos chefes labutaram acreditando que uma juventude melhor poderia florescer? Tem rosas no meu jardim? Será que observei alguma a desabrochar? São vermelhas? Brancas? Queira ou não colhemos muitas delas no jardim de Baden-Powell. Nos caminhos nem sempre acertamos os rumos a seguir. O ponteiro da bússola teve momentos de certeza e outros de dúvida. As estrelas no céu nem sempre brilharam com a intensidade esperada para nos mostrar o norte e o sul. Mas nunca desistimos.

                 Seria bom se estivéssemos todos juntos, no alto de uma montanha, ver ele vermelho caminhando para o oeste. Ele volta. Quem sabe depois que ele partir aparece uma estrela de Baden Powell brilhante no céu. Hora de ver os erros e os acertos. Que bom. Todos nós ali esperando o esperado 2016. Depois vêm o 2017, o 2018 e tantos que vamos viver intensamente nossas vidas, e alguns ainda procurando o que valeu ou não valeu neste ano e o que fazer para melhor no próximo. Quantas pessoas convivemos neste ano que se vai? Quantos jovens vimos sorrir com nosso esforço que nada mais foi como uma brisa a acariciar nossa face, um levantar de olhos para o infinito, uma vontade enorme de acertar. Isto não nos fez sorrir? Um ano que sabemos para muitos os caminhos tinham outras pistas, quantas vezes voltamos ao ponto de reunião? Quantas vezes saltamos o obstáculo, deixamos de lado o caminho a evitar e seguimos em frente para aprender, pois a vida é um eterno aprendizado? Grande B-P. Ensinou-nos que é errando que aprendemos. Uma pista difícil de seguir e nunca desistimos, pois escoteiros que somos não desistimos de procurar à última, no fim de pista; é ela que nos indicará se tudo valeu. Se ela é a tão esperada nos mostra se o Jogo já terminou. Paz.

                  Seria bom se fechássemos os olhos, todos nós, os milhões que fazem parte desta grande fraternidade, que seguíssemos o legado que B-P nos deixou. Se em sonhos reais déssemos as mãos, entrelaçadas, com as esperanças vivas a pulsar em nossa mente e vendo as estrelas passando cantaríamos em um coro de muitas vozes, de muitos idiomas, que seriam ouvidos há anos luz dos planetas do mundo, e sempre acreditando que o escotismo tem uma força tão grande que nos une, nos dá a esperança de um mundo melhor. “E o Senhor que nos protege, e nos vai abençoar, um dia certamente vai de novo nos juntar”!

Acreditem, vamos continuar marchando nesta estrada maravilhosa do escotismo. Muitos acampamentos virão. Muitos Melhor Possivel serão dados pelos lobos de Seeonee. Milhões de Sempre Alerta serão ditos no mundo. Chamem todos, lobinhos, lobinhas, escoteiros, escoteiras, seniores, guias, pioneiros, pioneiras, chefes e dirigentes. Mochilas as costas, bandeiras ao vento e gritem bem alto para todos que com as mãos entrelaçadas acreditem: - Um grande, um assombroso, um admirável, um extraordinário, um formidável, um egrégio, um eminente, um colossal, um gigantesco, um espetacular e feliz 2016!

SEMPRE ALERTA!


Hasta la vista baby!