HOTEL ESCOTEIRO

HOTEL ESCOTEIRO
cada foto tem uma história

quarta-feira, 3 de fevereiro de 2016

OS 100 ANOS DE LOBISMO está chegando! E o que irá fazer para comemorar?


OS 100 ANOS DE LOBISMO está chegando!
E o que irá fazer para comemorar?
(Por Marcos Clayton Pessoa).

Quando Baden-Powell escreveu o livro "Escotismo para rapazes" ele não fixou um limite mínimo, nem máximo para o ingresso do menino no Movimento Escoteiro. Entretanto pensava ele em meninos acima de 12 anos, mas percebeu logo o erro, pois os menores também queriam ser escoteiros. Tomar providências foi uma tarefa árdua para B-P, pois embora estivesse receptivo a idéia, teve que tomar precaução para que não se criasse um jardim de infância para escoteiros. Idealizou-o de início atividades que nada mais eram que noções rudimentares que os escoteiros faziam. O grande pioneiro do Lobismo foi o reverendo A.R.Brow de Niddlessex-UK, que já em 1910 tinha a preocupação do que fazer com os meninos abaixo de 12 anos.

B-P tinha a preocupação de não criar atividades que fossem demais para eles e também de não diminuir as atividades dos mais velhos. Outra preocupação em artigo de 1913 era como iriam se chamar - Juniors Scouts, Beavers (Castores), Wolf Scouts (lobinho), Cubs (filhote), Colts (potro) ou Trappers (aprendiz de caçador). Em suma B-P preocupa-se que este novo ramo tivesse a sua própria identidade. A pedido de B-P em 1913 o Sr. Percy W. Everett escreveu o artigo: "Regras para escoteiros menores". Onde B-P somente pediu para se ater mais ao nome do ramo e ao uniforme. Após várias mudanças foi publicado em 1914 o esquema oficial para "lobinho", que não era nada mais que uma forma modificada do adestramento escoteiro.

Com a I Guerra Mundial, o Movimento recebe a ajuda das mulheres e dentre elas a Sra. Vera Barclay, aficionada pelo ramo escoteiro. Somente por causa de um machucado no joelho que a afastou de seu trabalho no Hospital aceitou o convite de B-P para reformular o Lobismo, apaixonando-se então por esse ramo. Entretanto o que mudou radicalmente o Lobismo foi o aparecimento do livro da Jângal de Rudyard Kipling. B-P escreveu para Kipling pedindo autorização para usar o livro e este pai de escoteiro John consentiu na hora.

Somente assim em 1916 começa a sair em pequenos "bocados" o Manual do Lobinho repleto de formas práticas da imagem poética de Kipling e das idéias de Vera Barclay. 12 de Dezembro de 1916 a data da publicação do Manual é a data considerada oficial para a fundação do Lobismo, entretanto somente em 1923 que as regras completas do Lobismo foram reconhecidas. As etapas foram divididas em Pata-Tenra, 1ª Estrela e 2ª Estrela. A promessa foi simplificada, retirando-se o sentimento de honra e a lei só possuía dois artigos.

Em 1920 foi realizado o primeiro curso da IM em Gilwell parque para lobinhos e em 1949 o centésimo.  No início os chefes que conquistavam a IM usavam um dente de lobo no lugar das tradicionais contas. Em todas as aparições dos escoteiros, como nos Jamboree, apresentações para a família real, sempre se viam os agrupamentos de lobinhos e Kipling sempre participava e ficava entusiasmado. Nos anos trinta foram introduzidas as idéias da trilha escoteira com o nome de "Lobinho Saltador".

A partir de 1966 a maioria dos países alterou o nome de "Wolf Scouts" (lobinhos) para "Cubs Scouts" (pequenos escoteiros), alterando também o sistema de estrelas para o sistema de flechas (trabalha mais com objetivos por faixa etária). Alguns países, entretanto sempre tiveram programas diferentes para os meninos desta idade. Nas filipinas são os GAMOS no Japão são os filhotes de urso. Nos E.U.A os meninos até 11 anos passam por cinco ramos: Tigre, Lobos, Ursos, Webelos 1 e 2 e teve de 2014 a 2015 todo o seu programa renovado.


O Lobismo hoje está chegando aos 100 anos de fundação, está cada vez mais vivo no coração de todos.