HOTEL ESCOTEIRO

HOTEL ESCOTEIRO
cada foto tem uma história

sábado, 1 de novembro de 2014

Nem sempre tudo é como todos queriam que fosse.


Crônicas Escoteiras.
Nem sempre tudo é como todos queriam que fosse.

              Existem em nosso país escoteiro dois lados da verdade. Graças a Deus em qualquer lado permanecem voluntários Escoteiros ciosos de suas responsabilidades e quase sem nenhuma diferença de um e outro que amam o escotismo por igual. Quando notamos que não temos a força de mudar o que existe, que não temos liberdade para dizer de muitas unidades Escoteiras espalhadas pelos rincões do país, dizer que elas não têm nenhum respaldo dos seus representantes, sejam eles lideres locais, lideres políticos e até mesmo os lideres do escotismo em suas diversas camadas nacionais. Muitos Grupos Escoteiros estão abandonados a sua própria sorte. Fácil para aqueles que estão mais próximo do poder. Aqueles que estão, em posição de ter benesses que muitos nem podem sonhar, um assessor pessoal, um tutor, facilidade de locomoção para cursos e tantas outras facilidades que faz inveja os mais distantes. Aqueles sonhadores escoteiros só tem sua força mental em continuar na trilha pois ainda acreditam na causa mas sabem que o respaldo será conseguido a duras penas.

                 Existem uma infinidade de heróis que lutam sem ter nenhuma arma, sem ter nenhuma colaboração a não ser de palavras que são ditas a distância e que nunca resolvem suas necessidades. São um punhado de sonhadores, que aos sábados vestem sua indumentária Escoteira e com seus parcos conhecimentos partem para a suas moradas Escoteiras, para encontrar um bando de jovens sedentos de escotismo. Eles estão sempre sorrindo. Dão seu Sempre Alerta orgulhosos. Alguns dos chefes heróis fizeram cursos. E como fizeram. De sua própria reserva financeira, muitas vezes pequenas e que mal dá para enobrecer sua responsabilidade em seu lar, eles acreditam que podem ajudar se aprenderem. Um pequeno valor ali, outro aqui e lá vão eles em viagens intermináveis a fazerem seus aprendizados em cursos que deveriam lhe dar tudo sem nenhum ônus, mas sabem que nunca irão lhes nada de graça. Eles em suas poses de Velhos Lobos fornecem alguns conhecimentos supérfluos, totalmente sem noção do que se precisa para que eles ao voltar possam atuar dentro de sua seara que muitas vezes lhes voltam às costas.

                  Nestes longínquos rincões os valentes chefes tentam sobreviver do que dispõe. A vara de marmelo não é mais a mesma. As visitas dos chefões não existem. Quando um deles aparece é para palestrar como se uma palestra fosse resolver suas necessidades e sabem que ela nunca lhes dará o resultado de tudo. Eles sabem que a luta será renhida e não desistem pois foi isto que um dia os fez iniciar e... Continuar! Quem nasceu em berço de ouro Escoteiro, em uma cidade que oferece condições, com estrutura de apoio e financeiro já reconhecidos de anos, não sabem o trabalho que é preciso para fazer nos recantos Escoteiros do Brasil um grupo andar com suas próprias pernas.. Claro os poderosos dizem que eles podem fazer o mesmo; Todos podem fazer. Nunca irão entender aqueles outros. Aqueles que sabem que nada conseguirão das autoridades locais e regionais. Dizer palavras vazias? Cursais e aprendeis ó chefes e terão as benesses que os outros já conseguiram. Verdades? Meias verdades? Será que eles não precisam de outra trilha para que possam encontrar o caminho do sucesso? Uma trilha que muitos acreditam que seus lideres poderiam dar a eles? Uma trilha através de um marketing agressivo, com bons profissionais Escoteiros que lá vão brincar com eles em seus rincões a fazer o escotismo que sonham.

                  Eles sabem que nem sempre encontrarão estas facilidades de ter um assessor sorridente, IM ou não, mas com experiência para lhes mostrar o caminho a seguir e ao lado deles conseguirem encontrar a estrada do sucesso. Nossos lideres tem outras necessidades. Ainda não viram o escotismo pobre, inculto, feito por heróis escoteiros perdidos nas longes cidades do nosso Brasil. Os cursos para eles podem até ajudar mas nada resolvem nas suas necessidades. Quanto um líder politico dá asilo nas suas necessidades locais tudo bem, mas tudo que é bom dura pouco. O líder é trocado e eles recebem um bilhetinho de bay bay, hasta la vista, baby! E os seus sonhos começam a desmoronar. Onde estão os lideres Escoteiros regionais e nacionais para auxiliá-los? Onde estão os braços que dizem nós Escoteiros temos para colaborar uns com os outros?

                    Fácil para quem está em berço de ouro. Boas sedes, bons locais para fazerem escotismo, vivem entre os arautos do poder, podem consultar, ver exemplos, sentir na pele à beleza de pertencer à realeza. Aqueles outros não tem isto. Os parcos
materiais que possuem são guardados nas moradas dos heróis. Sede para eles é um luxo que não possuem. Se reúnem em praças, em pátios de colégios que tiveram de mendigar para estarem ali. Para a maioria deles, dizer que com menos de trezentos reais podem ter sua vestimenta é uma piada de mau gosto. E estes infelizmente, estes heróis Escoteiros e suas lutas desiguais nada recebem. Quem sabe os reis e seus súditos acham que eles não deveriam existir. Seria melhor fechar com um sopro seus sonhos Escoteiros. Ah! Sonhos. Quando eles terminam ficam a sensação de uma noite mal dormida, um gosto amargo por não ter conseguido fazer aquela escoteirada sorrir com seus sonhos de menino.

                      É, nem posso dizer daqueles que do alto do pedestal, se investem como donos do poder, dizendo quem pode e quem não pode sonhar em fazer seu escotismo. Eles são mais que Salomão. Sabem quem vai vencer e quem será derrotado. Eles se apinharam no poder. Gostam de ver a plebe sorrindo para eles. Sabem o que dizem e sabem o que fazem. Estão abraçados na corte e lá não são plebeus pedintes, mas membros da realeza. Enquanto isto, em centenas de cidades estão lá os valorosos heróis tentando vencer as adversidades. Sem materiais, sem sede, sem apoio politico e sem apoio dos poderosos lideres Escoteiros que se acham acima do bem e do mal. Existe hoje somente uma preocupação, mudar o que existiu, alterar o que pode ser alterado, levar milhares aos encontros milionários dos Jamborees, fazer sonhar a mente de um ou uma Escoteira que sabe nunca poderá estar junto. São sonhos impossíveis de realizar. Quem mandou nascerem pobres?

                       Não posso dizer que o escotismo é para ricos. Eu não acredito nisto. Eu acredito nos sonhos, na força do amor, na vontade de vencer sem mendigar. Sem ser preciso conseguir as duras penas um mero registro gratuito só para dizer que somos agora uma nação Escoteira. Não acredito que um número, uma senha irá fazer deles, os excluídos agora sorridentes mais um da formosa elite Escoteira. Nada disto. Eles querem alguém que vá lá, os abrace, diga a eles que vão lutar pelos seus sonhos, vão ficar lá o tempo que for preciso. Eles querem um profissional Escoteiro, valente jovem rapaz, que com um sorriso vai mostrar que somos uma nação Escoteira sem ter privilégios. No final quem sabe poderemos junto a eles dizer que somos todos irmãos, e vamos lutar juntos como se fossemos um por todos e todos por um. Sonhos megalomaníacos? Pode ser, mas eu ainda acredito. E nos meus sonhos peço a Ele que lhes dê força, que lhes mostre o caminho para o sucesso e façam um belo escotismo para que no futuro possam dizer: Eu consegui!


                        Quem são eles? São bravos Escoteiros, joviais, alegres briosos brasileiros que lá nos montes vão brincar ao léu de uma aventura!