HOTEL ESCOTEIRO

HOTEL ESCOTEIRO
cada foto tem uma história

sexta-feira, 8 de abril de 2016

Deixe a escoteirada falar...


Conversa ao pé do fogo.
Deixe a escoteirada falar...

                              - Ei Chefe! Para que a fila? Chefe meu amigo, fila eu faço na escola todo dia. Deixe que a gente nesta jornada tão linda, nesta estrada gostosa e querida deixe que a gente  converse que papeie com o Monitor, que possamos parar e ver o vento soprando nas árvores. Chefe, eu quero ver os passarinhos voando e cantando. Eu quero ver o mato, quero ver os beija flores e a coruja buraqueira, Chefe meu amigo, eu quero sentir o sol no costado. Quero levantar minha bandeira, eu quero brincar de soldado, mesmo sendo um índio simpático na curva que vai surgir. E quando surgir a nascente, a lagoa ou riacho deixe que eu me assente, tire o meião, me deixe molhar os meus pés, que eu sinta a agua corrente, gelada e gostosa neste lindo sol poente. Por favor, meu Chefe, acabe com esta fila, um dois um dois eu não vejo o da frente e nem posso ver atrás! Ali tem um belo arvoredo, vamos descansar? Vamos cantar? Acampei lá na Montanha!

                             - Ei Chefe, por que está diferente? A tropa de calça curta e o senhor compridão? Chefe meu amigo cadê seu belo uniforme, não foi o senhor quem disse que sempre foi nosso herói? Mas os heróis não dão exemplo? Diga-me meu Chefe querido eu cheguei no horário e o senhor não? E porque não vem uniformizado? Falta de tempo? Ele na sede pega poeira, amassa e não lhe dá representação Escoteira. Sei que não foi só hoje sempre acontece assim. Chefe meu ídolo, não fique com raiva de mim. Eu gosto de você meu Chefe querido, mas queria que fosse o que sonhei um belo soldado muito amado, eu quero aprender a ser homem quem sabe assim como o senhor. Mas meu Chefe querido chegue no horário, por favor? E Chefe, vista seu uniforme igual a nós Escoteiros, afinal não somos iguais? Não foi o senhor quem disse que temos que ser um por todos e todos por um?

                            - Chefe! Meu Chefe amado. Não estamos acampados? Deixe minha patrulha fazer, deixe-a correr pelas pradarias, deixa ela me levar a ver os ninhos que os passarinhos fizeram. Para que o apito Chefe? Apite na hora certa, e sem fila, por favor. Esperar um por um na Falsa Baiana até chegar minha vez? Isto é cansativo Chefe. Faça de nós uma equipe, brincando de patrulhar. Chefe, vamos subir o monte e explorar a montanha quem sabe vamos encontrar o céu? E aquela árvore? Posso subir e descer em um gostoso nó de evasão? Chefe eu sei fazer, posso fazer sozinho. Afinal foi meu Monitor que ensinou. E hoje meu querido Chefe nos dê um tempo livre maior. Precisamos entrosar a patrulha, construir umas pioneiras e com esta correria Chefe nada podemos fazer!  

                             - Olá Chefe, estou esperando. Disseram-me que um dia vinha me visitar. Avisei meu papai e minha mamãe e até hoje o senhor não apareceu. Não quer me conhecer melhor? Precisa ver o meu pai, seu bigode sua careca, se matando de trabalhar. Sai cedo e volta tarde, mas na tarde do domingo nós ficamos a lhe esperar. Mamãe sempre me incentiva, a obedecer sem recusar, a fazer do escotismo de amor. Ela insiste que eu seja homem de caráter, homem de bem e o escotismo vai me dar tudo isto que preciso. Portanto Chefe venha a minha casa se entrosar. Conhecer meu pai e minha mamãe e depois vamos conversar.

                         - Olhe Chefe, o senhor sabe que sou Monitor, fui eleito escolhido por um pleito e nem pude recusar. Preciso aprender com o senhor, a liderar e ser liderado, a tratar meus patrulheiros como irmãos de muito amor. Quero fazer da equipe, uma só alma um só coração e só o senhor pode me ajudar. Vamos acampar Chefe, só nós monitores e subs, vamos sair por aí, sentar em volta do fogo, papear como bons amigos, aprender a fazer fazendo eu o senhor e meus amigos. E quando amanhecer o dia, vamos subir a montanha, e na volta fazer umas pioneiras. Quando a noite chegar, quero falar no escuro, transmitir um Morse gostoso, fazer um café delicioso, tomar um banho prazeroso no riacho da felicidade.

                            - Posso pedir ao senhor? Desculpe, mas precisamos acampar só com a tropa. Quando vai todo mundo perde a graça. É lobo é sênior e nem patrulha temos! Seria tão bom se fossemos só nós, com tudo nas costas guardado, ração prá todo lado, sem taxa para pagar. Meu Chefe, meu amigo, vamos procurar um lugar, para sonhar que é só nosso, sem barulho da civilização. Quem sabe um canto qualquer por aí vamos achar um local ideal para acampar. Sem casas, sem estradas e postes de iluminação. Sabe Chefe eu gostaria, de sentir a natureza plena no meu coração. Ouvir o canto dos pássaros, deitar na relva e ver o firmamento, estrelas brilhantes no céu, a Genesis que deu criou.


                          - Bem Chefe teria muito mais a dizer. Vou terminar dizendo que precisamos de Escoteiros, os antigos se foram, precisamos de programas que eles gostem que possamos colocar o pé na estrada muitas vezes, deixar que seus sonhos se realizem e que possamos ter uma patrulha de escol. Uma patrulha que possamos orgulhar seis ou sete amigos, vivendo como irmãos, respeitando uns aos outros, mas isto Chefe, só o senhor pode nos dar. Converse conosco, deixe-nos opinar. Quem sabe poderá ouvir o que queremos, será melhor para todos, pois com orgulho diremos, temos uma tropa, uma patrulha e um Chefe para orgulhar!