HOTEL ESCOTEIRO

HOTEL ESCOTEIRO
cada foto tem uma história

domingo, 4 de junho de 2017

Coração Escoteiro.


Coração Escoteiro.

                      Água gelada. Riacho espumante. Peixinhos a nadar... Pés descalços na água murmurante. Manoel ao meu lado me perguntou sem eu esperar: - Chefe estou me sentindo muito mal por tudo que aconteceu... Perdoa-me? – Assustei. Nunca ninguém me pediu perdão, afinal eu gosto de pessoas que admitem o erro, falam que estão com saudade e deixam de lado o orgulho. Gosto de gente que sabe dar valor ao que tem que faz por merecer e não finge ser o que não é.

                  - Não era o caso de Manoel. Simplesmente me pediu para sair. Desistir. Achou que ali não era seu lugar. – Chefe ontem eu era inteligente, queria mudar o mundo. Hoje eu sou sábio, estou mudando a mim mesmo. Não consigo me perdoar por ter agido desta maneira com você. Desculpe! – Lembrei-me de Veríssimo. - Para os erros, há perdão. Para os fracassos, chance. Para os amores impossíveis, tempo. Não deixe que a saudade sufoque que a rotina acomode, e que o medo impeça de tentar.


                  - Não havia o que perdoar. Abracei Manoel. Admiro pessoas simples de coração... Fortes, mas não arrogantes. Sinceras, mas não ofensivas. Corajosas, mas não inconsequentes. Que cativem uma pessoa de forma pura. Que sorriem com coração e que te olhem com carinho. – Meu Amigo Manoel, eu desejo que seus dias sejam felizes, que suas noites sejam tranquilas e que não lhe falte paz e amor. Seu coração Manoel é Escoteiro hoje, amanhã e sempre! E lhe dei um abraço apertado para sentir que a amizade e a fraternidade cabem em qualquer lugar.