HOTEL ESCOTEIRO

HOTEL ESCOTEIRO
cada foto tem uma história

segunda-feira, 5 de junho de 2017

Técnicas de acampamento.


Conversa ao Pé do Fogo.
Técnicas de acampamento.

                  Técnicas de Acampamento. Existem mesmo? Dizem que foi isso que BP fez quando acampou pela primeira vez em Brownsea. Desde os primórdios do escotismo que os acampamentos são sinônimos de sucesso na formação escoteira. Os resultados são sempre os melhores. E quais são esses resultados? – Sem sombra de dúvida é o motivo maior da vida escoteira e motivação para ficar por muitos anos na vivência escoteira. Nada substitui o acampamento como base na formação escoteira. É onde podemos conhecer cada jovem em particular e ajudar a formar seu caráter, sua honra e ensinar a ele a ter o espírito Escoteiro do qual todos se orgulham. Veja se você utilizada às técnicas de acampamento em sua Tropa:

- No programa da tropa consta pelo menos dois acampamentos de 3 a 4 dias por ano, dois ou três de fim de semana, excursões e atividades aventureiras. Isto sem contar o programa do Distrito ou Região que não pode e não deve sobrepor ao programa da tropa.

- Acampar com seus monitores e subs pelo menos duas vezes ao ano. Aprender com eles a arte mateira, dar liberdade que aprendam com seus patrulheiros a viver em grupo e no campo as patrulhas são livres para desenvolver o sistema de patrulha independente da chefia. As patrulhas estão preparadas para em acampamentos curtos construírem pelo menos um fogão suspenso, uma mesa, bancos e toldos, fazem uso de um WC/particular. Nos grandes acampamentos quem sabe uma grande pioneira feita por patrulha. Não se esqueça da segurança nos acampamentos.

- As patrulhas possuem e mantêm com esmero seu material de intendência, o material de sapa, vasilhame, barracas, e outros e para isto o intendente cumpre com suas obrigações. As patrulhas conseguem levar em longas distâncias sacos caixas ou similares suas tralhas para acampar. Você preparou seus monitores para agir em caso de tempo chuvoso, ensinou a eles a técnica de previsão do tempo e sabem como agir nesses casos. As patrulhas tem liberdade para fazer acampamentos e atividades ao livre sem a presença do Chefe desde que bem planejada e em local de segurança.

- Na falta de cabos ou sisal as patrulhas são peritas no uso do cipó ou embiras. Conhecem suas especificações e sabem a melhor maneira de utilizá-los. Além dos nós, amarras e costuras de arremate elas dominam perfeitamente a confecção de uma cabana ou oca indígena e sabem improvisar um abrigo natural em pouco tempo.

- Sua tropa tem a mão pelo menos três locais de acampamento e mantem amizade com os proprietários mostrando a eles que sabem cuidar da área utilizada sem prejudicar a natureza. Entregaram para eles o lenço do grupo em uma cerimônia de bandeira (sem juramento) como prova de agradecimento. Eles confiam, pois viu o exemplo dos acampamentos ali realizados onde a preservação e a limpeza é ponto de honra para a tropa.

- Os monitores sabem que a preparação de um acampamento requer consulta a patrulha nos casos de confecção dos programas das atividades ao ar livre e o Chefe é informado das ideias sugeridas. As funções na patrulha tais como cozinheiro, aguadeiro, construtor de pioneirías, intendente, escriba entre outras são realmente levadas a sério na patrulha; O monitor já sabe que pode confiar na sede ou no campo que eles cumprem satisfatoriamente suas funções.

- Durante o acampamento o Chefe e seus assistentes só visitam o campo de patrulha se convidado. Os chefes nos acampamentos tem seu próprio campo e cozinham para si sem depender das patrulhas. Ele através de atividades próprias com os monitores sabe que pode confiar na liderança e na união da patrulha. O Chefe sabe que eles aprenderam o respeito pela natureza, sabem distinguir uma água potável de uma não potável. Mantem seus materiais individuais e seus uniformes para em caso de inspeção estarem prontos para a apresentação. Estão sempre preparados para uma inspeção de rotina ou de surpresa. Todos sabem que os horários deste que definidos são cumpridos religiosamente. O Chefe tem perfeito conhecimento das regras do POR sobre normas de segurança para acampamentos.

- No retorno de um acampamento antes da saída do campo é feito uma inspeção no material, primeiramente pelo Monitor para ver se tudo está correto, se não falta alguma ferramenta e depois pela chefia para ver como ficou o local se melhor que o encontraram. Dificilmente e só em casos excepcionais a limpeza seria feito na sede. Tudo deve estar bem limpo, afiado, oleado e empacotado. Seus monitores sabem como agir em caso de borrasca, chuva intermitente ou uma grande ventania preservando todo seu material individual e coletivo.

- Você e seus monitores levam a sério a análise do programa e irão discutir os bons momentos dos maus momentos para que no próximo isto seja evitado. É muito bom saber o que gostaram e do que não gostaram. As atas da patrulha e da corte de honra sempre irá constar um resumo de como foi o acampamento. Seu exemplo pessoal dá segurança aos pais que tem plena confiança sem ficar importunando sobre a segurança, sobre os cuidados que devem ter com os filhos.

                   Se você meu amigo Chefe tem esta rotina em seus acampamentos meus parabéns. Você está no caminho certo. Caso contrário não me leve a mal, mas seu sistema de patrulhas deixa a desejar. Seus monitores não estão preparados para liderar outros jovens da sua idade na vida do campo. É preocupante, pois um acampamento mal dirigido, mal programado é motivo de desconforto e desistência. Insisto que sem bons monitores dificilmente se terá o sucesso esperado na formação dos jovens. Compete ao Chefe preparar e isto leva tempo. A motivação é sinônimo de sucesso. Baden-Powell sempre ensinou que a melhor maneira do Chefe aprender as técnicas mateiras é junto com seus monitores.


Acampar não é somente armar uma barraca. Acampar é muito mais. Mesmo com a modernidade eu garanto que os jovens ainda sonham com as atividades mateiras, acampamentos em lugares inóspitos, explorar novos rumos e descobrir locais nunca vistos. Compete a você dar a eles tais programas e corrigir os rumos a cada tempo se fizer necessário. Bom campo, bons ventos e seja feliz! 

Este é um tema dos mais importantes na formação escoteira. O jovem entrou para ser escoteiro a procura de algum diferente. Ele no seu intimo ou sonha ou vai descobrir um novo mundo quando fizer suas atividades aventureiras. Ele quer ser um herói da selva, um bandeirante, um caminheiro a procura dos seus melhores acampamentos. Se bem feito deixará marcas e se mal feito ele vai embora. O escotismo é atividade ao ar livre. O Sistema e Patrulha é a base para tudo. Ter bons monitores é sinônimo de sucesso. Converse com eles, troque ideias, veja o que pensam e o que gostariam de ter. Afinal ser escoteiro sem bons acampamentos vale a pena?