HOTEL ESCOTEIRO

HOTEL ESCOTEIRO
cada foto tem uma história

terça-feira, 8 de março de 2016

O que seria do escotismo sem as mulheres Escoteiras?


O que seria do escotismo sem as mulheres Escoteiras?

                  Uma pergunta que fica no ar. Voltemos até 1984. As mulheres só eram aceitas em alcateias em cargos de chefia e só as que tivessem mais de 18 anos. Quantas eram? Menos de 0,5 do efetivo Escoteiro na época. O bandeirantismo sim era o lugar das mais jovens e as Companhias Bandeirantes eram raras, existindo em poucos bairros e muitas cidades nem sequer ouviram falar. Existem histórias e histórias das bandeirantes e da união com os escoteiros que prefiro não contar hoje. Quem sabe um dia. Os pais reclamando porque as filhas não podiam ser não tinham aonde deixar e muitas nas sedes só a olhar e sonhar. Eis que em 1984/85 surgiu às primeiras Alcateias femininas, as tropas e as guias deram o ar da graça. Quanto tempo isto? Trinta e poucos anos? Comparem: - Em 1984 estávamos chegando aos quarenta mil membros escoteiros registrados no Brasil. Uma população escoteira masculina. Hoje a UEB diz estarmos passando dos oitenta mil. Se elas não tivessem dado o ar da graça o que seria do efetivo Escoteiro nacional nos dias e hoje?

                     Aos poucos foram chegando e tomando seu lugar ao sol que sempre mereceram estar. Hoje elas estão aí, esbanjando sorrisos, fraternidade, peritas em técnicas mateiras, acampando, mostrando que não devem nada aos escoteiros. São centenas de Liz de Ouro, Escoteiro da Pátria e Cordões de Eficiência aos borbotões. Elas ainda não assumiram o lugar que merecem na liderança escoteira nacional. Aqui e ali uma ou outra se arvora em se candidatar. O machismo Escoteiro de lideres homens vai aos poucos se dissipando. São poucas que já assumiram seu lugar na historia escoteira do Brasil. Falar de uma Carmem Pifster, Maria Pérola Sodré e muitas outras que deixo de citar e se não me falha a memoria, viraram ícones de mulheres Escoteiras que no passado deram tudo de si para o escotismo brasileiro. Nesta data saúdo a todas as elas. Mulheres Escoteiras que temos a obrigação de tirar o chapéu e reconhecer que fizeram muito pelo nome Escoteiro, seja em qual associação for. Parabéns. Ao dizer isto fico em posição de sentido, faço minha saudação, grito bem alto meu sempre alerta! Se um dia se tornarem lideres do escotismo nacional, quem sabe haverá mais fraternidade, mais amor e mais paz no coração dos escoteiros.


Para vocês, todas as mulheres Escoteiras do Brasil e do mundo, nesta data minha homenagem e a minha saudação: - - Anrê, Anrê, Anrê! – Pró Brasil? Maracatu!