HOTEL ESCOTEIRO

HOTEL ESCOTEIRO
cada foto tem uma história

sábado, 7 de janeiro de 2012

ONDE ESTÁ WALLY? (UEB) (refeito para os dias atuais)




Um artigo polêmico

Onde Está Wally? - artigo refeito para os dias atuais

O meu passatempo preferido de criança era brincar de Lego e achar o Wally... Quantas horas eu não fiquei na frente daqueles desenhos intrigantes...

Ontem me lembrei deste jogo tão divertido, que no passado me encantou e até hoje encanta crianças de todo o mundo.

Não sei se ele serve de comparação, mas estive pensando que muitos escotistas por este Brasil procuram um Wally, de outra maneira é claro, para tirar duvidas, para saber o que se passa, para discordar, para dar opiniões e até aprender mais rápido seus conhecimentos escoteiros.

Este Wally para mim é a UEB (União dos Escoteiros do Brasil), algumas Regiões Escoteiras e muitas outras organizações, que de uma maneira ou de outra poderia dirimir duvidas, dar idéias, sugestões e quem sabe ouvir e aprender com todos os membros do escotismo o que está se passando nestes rincões brasileiros.

Hoje, com a internet se expandindo, onde temos tantos meios de se comunicar de imediato, estas direções se concentram unicamente no seu Site. Isto as transforma em nosso imaginário, numa inacessível busca por ela e nunca o contrário. Só informam burocraticamente suas decisões, suas eleições, talvez facilitando algum impresso não cobrável, mas de maneira impessoal (que não se refere ou não se dirige a uma pessoa em particular, mas às pessoas em geral.). Isto não é bom. Claro, para os grupos registrados tem um informativo e acho que alguns emails são enviados.

Neste natal e ano novo, nos dois principais sites de amizade existentes no mundo, onde a participação escoteira é enorme, o Facebook e o Orkut, nem sinal. Nem mesmo um dos membros do CAN ou do DEN a dizer, - Bom natal! Feliz ano novo! Nada. Ei? Você não sabe, mas publicamos sim. No informativo da UEB e muitos outros lugares. Não vi. Não sei. Não me disseram nada. Se assim foi desculpe. Risos.

Vejo que diversos dirigentes com muito conhecimento e ligados a direções diversas, assim como ao adestramento (formação), também se mantêm distantes. Poucos se misturam aos humildes chefes escoteiros desses sites. Eu estou lá. Conheço uma “pá” deles. Acho que é um tremendo erro.  Se pensam que só em cursos irão resolver o problema ou tutorando por regime de comodato, não chegarão a lugar nenhum. (ressalvas para alguns que são participantes e interessam)

Outros artigos meus comentam sobre dirigentes encastelados em diversas organizações estaduais e nacionais, que acham que estão fazendo um excelente trabalho e não se dão conta da verdade. Ou seja, o que acontece nas diversas regiões do nosso país. Sempre com o mesmo tom, vão formando um séquito de seguidores, todos eles acreditando que ali estão os melhores (e muitas vezes são mesmo), mas de uma maneira retrógrada, vendo o que quer ver sem olhar mais ao longe. Nem sabem o que tem depois da montanha.

 Outro dia, entrei no site da UEB e vi lá que agora registraram 64.000 membros, Caramba! Não cresceu nada. Quase o mesmo número de 30 anos atrás. (e isto digo sempre, sem as jovens não teríamos crescido nada) Aproveitei e percorri outras paginas e lá estava as eternas resoluções.  Sempre a mesma coisa. Quando chegarmos pelo menos a 200.000 membros baterei palmas. Poucas, pois devíamos ter ultrapassados os 500.000 há tempos.

 Olhem, não quero me indispor com ninguém. Mas não sou seguidor. Tenho idéias próprias e sempre achei que o escotismo devia ser feito de maneira diferente. Nunca perder a tradição. Nunca. Não é porque tenho a Insígnia ou um “taco” (contas) (hoje não tenho mais) a mais que sou um professor, o chefão. O João chefe que entrou ontem sabe tanto de medicina e eu não sei nada. Se eu sou um chefão ele também é. Não me venham dizer que devia arregaçar as mangas e trabalhar em vez de falar. Fiz isso no passado. Não consegui convencer. Entretanto nunca me calei. Hoje mal posso sair de casa. Risos.

Outro exemplo. Publicaram no ano passado um convite a todos os escotistas do Brasil que poderiam se interessar a participar da DEN. A diretoria escoteira. Como sabem é escolhida e indicada pelo CAN. Pois bem. Li que foi escolhido o vice-presidente da DEN anterior. Nem o numero de interessados ficamos sabendo. Ninguém? Ou os candidatos não tinham as qualidades necessárias? Para que o convite? Que tipo de democracia é essa?

Nunca me desliguei da UEB. Ela é minha mãe escoteira. Até morrer ou ser expulso. Risos. Hoje não tenho registro em nenhum grupo. Prefiro ser independente. Luto por ela. Acredito nela. Mas não sou daqueles que muitos dizem: - Temos uma promessa e ela diz que devemos servir a União dos Escoteiros do Brasil. Nossa! Quem colocou isso na promessa? Não pensou que podíamos discordar? Ser oposição? Eu sei quem colocou lá pelo final da década de sessenta. Antes não existia. Não foi unânime. Idéia de dois. Mas deixa prá lá.

Fiz um contato com um novo amigo do CAN. Pessoa interessada. Honesta. Modesto. Parece um escoteiro leal. Sem a aureola de grande chefe. Acha que muita coisa está mudando. Disse-me que em alguns anos teremos um novo escotismo. Fico contente. Pela primeira vez alguém ligado a liderança Nacional entra em contato. Eu acredito nele. Entretanto o tempo não para. Vamos ver, assim como ele deve haver outros. Palmas para eles. Mas falem mais com seus amigos escoteiros, não fiquem aí encastelados na posição de líderes.

Gostei de receber noticias diretas via email. Foi bom. Como vejo por aí processos e mais processos, até pensei que iriam me processar também. Risos. Seria incrível que depois de 63 anos dedicados ao escotismo quase que integral, vivendo em acampamentos, em campos escola, lutando para a formação sadia dos jovens em grupos escoteiros isso me fosse acontecer. Seria um final feliz?

Wally precisa dar as caras. Precisa aparecer. Chega de um a dizer ao pé do ouvido: - Olhe ouvi falar que a UEB vai fazer isso e aquilo. Estão mudando. Vão acabar com o uniforme (risos) não haverá mais tradições. (risos) As modalidades do mar e ar serão extintas. Isso não é bom. Todos devem ter direito a opinar. Não somos cordeiros levados por um final de promessa infeliz. Que o diga uma mensagem de Baden Powell que todos conhecem sobre organizações.  

 Vamos aguardar. Quem sabe as mudanças estão mesmo vindo?

  • Às vezes é melhor ficar quieto e deixar que pensem que você é um idiota do que abrir a boca e não deixar nenhuma dúvida.
  • Anônimo