HOTEL ESCOTEIRO

HOTEL ESCOTEIRO
cada foto tem uma história

segunda-feira, 2 de janeiro de 2012

VOCÊ SABE DIZER:MUITO OBRIGADO?


VOCÊ SABE DIZER: MUITO OBRIGADO?

A você meu amigo, que esteve ao meu lado nas horas que precisei de você. Nas horas que me lamentei. Nas horas que uma forma ou de outra demonstrou total alegria...
Agradeço pelo seu sorriso nas reuniões, sem mágoas nem rancores, agradecer de peito aberto tudo que você fez por mim.
Hoje quero que saiba o que eu sinto. Sabe por quê? Pelo que você fez por mim. E sei que sempre o fará e nunca deixará de fazer parte da minha vida, da minha história escoteira! MUITO OBRIGADO MEU AMIGO!

                Pretendia escrever outro artigo. Até coloquei um nome para ele. “E os bons ventos estão voltando”. O que seria? Uma luz no fim do túnel. Uma tênue mudança na estrutura da UEB. Pequena mesmo. Ela aos poucos está procurando agora interagir com todos do movimento escoteiro. Claro, um pequeno passo. Muito tímido. Nada do que disse Neil Armstrong ao pisar na lua. “Um pequeno passo para o homem, um grande salto para a Humanidade"

               Li que agora vários órgãos escoteiros já têm seu Twitter no intuito de manter um canal aberto com os membros do escotismo nacional. Como é um começo ainda não sei como os dirigentes irão se portar com o passar do tempo. Se for com aquela pose de “grande irmão” não vai adiantar nada. Mas quem sabe as pesquisas, as consultas, estarão se iniciando? Também li que estão consultando alguns grupos sobre diversos temas importantes. Ainda não vi. Mas acredito ser verdade. Faço votos que assim seja.

                Mas vamos mudar de assunto. O tema é outro. Acho que é a chave do sucesso para nós escoteiros. Saber dizer - Muito obrigado! Simples não? Poderão dizer - Claro que sempre agradecemos. Não sei. Dizem que o escoteiro é Cortez e acredito nisto. Mas tem o outro lado. De Baixo para cima e de cima para baixo. Tenho visto muitos esperando elogios. De cima e de baixo. Falam muito em voluntariado. Falam muito no Escotista e sempre dizem que é um abnegado.

              Vou confessar para vocês, o que eu penso de tudo isso. Aceito tudo que dizem do chefe ou da chefe escoteira. Pode ser tudo isto que descrevem, mas cá entre nós, estamos aqui porque gostamos. Porque nos sentimos bem. Porque faz parte das nossas vidas. Porque no final de tudo o escotismo se tornou parte de nós. Mas isto está nos colocando uma espécie de “amnésia” do que acontece em volta de nós. Deixamos de ver os erros, dos passos dados, da evasão, do alto preço cobrado na taxa anual. Aceitamos de bom grado tudo que é colocado a nossa frente e... Mas não era isso que eu queria dizer.

              O que eu queria dizer é outra coisa. O que estava dizendo acima já disse em dezenas de artigos que publiquei aqui neste blog. Queria dizer sobre a palavra “Muito Obrigado”. Risos. Sim sei que os que me lêem estão rindo. Mas olhe, eu digo e afirmo, a palavra muito obrigado está sendo esquecida em nosso meio. Vou dar uns exemplos, pois já disse antes que todos gostam de um agradecimento. Mas estamos nós fazendo isso? Não sei Acho até que se mudássemos o nosso comportamento, muitos dos que saem do movimento, não importam as idades ainda poderiam estar participando.

             Já viram por acaso um chefe ou uma chefe chegar à sede, no dia de reunião e apertar a mão de todos seus escoteiros ou lobinhos? E dizer a eles – Bem vindos estou orgulhosa de ver vocês aqui! Que bom que você é meu amigo (a)! Já viram seus graduados, primos ou monitores dizendo a cada um ”seja bem vindo! A patrulha/matilha está orgulhosa em ter você. Difícil? Claro que não. Tudo é questão de hábito de comportamento. Basta ensinar. Claro seria bom também vocês fazerem isso com seus assistentes e...

             Olhem, que bom seria se todos nós soubéssemos agradecer. Infelizmente no escotismo ainda temos muito os tais “medalhões” que só querem receber e esquecem-se de dar. Você olha para um e ele transmite no olhar um espírito derrotista como se a dizer: “Estou me sacrificando muito”. E fica sempre esperando um elogio. Se vocês tem um Diretor Técnico que quando chega às reuniões ele vem com aquele sorriso e diz – Bem vindo! Sinto-me orgulhoso em saber que você é um dos nossos! Você se desmancha todo. Utopia? Se for tem algum errado.

             Mas vamos subir mais um pouco a hierarquia. O Distrital quando te vê abre aquele sorriso e lhe dá um grande abraço e um aperto de mão. “Bem vindo meu amigo” ele diz. Muito obrigado por pertencer e ajudar o distrito! Não? Isto não acontece? E nas reuniões regionais os dirigentes máximos do estado sempre sorrindo, e dizendo – “Muito obrigado, nós dirigentes estamos orgulhosos de vocês!”. Vocês são a razão de ser do movimento. Claro, eu sei que acontece pouco e se formos mais acima, nem sei não.

             Olhando fotos no Orkut e no Facebook, vi uma que achei interessante. Traduziu tudo que alguns da alta hierarquia se apresentam. Um curso, hora do almoço ou jantar não sei, lá estavam os dirigentes do curso em uma mesa. Só eles, os demais nas outras. Não se misturam. Foto antipática. Muito mesmo para mim. Já vi este filme antes. Nunca aceitei isso. Mas voltando aos “muito obrigado” e apertos de mãos (sinceros é claro), seria mesmo grandioso em todas as atividades escoteiras.

          Já pensou ver todos se abraçando e o Presidente, o Vice e todos sejam da ENA ou do CAN ou da Equipe de Formação, dizerem a você: - Meu amigo, muito obrigado por pertencer a União dos Escoteiros do Brasil. Estamos orgulhosos de ter você em nosso meio! E isto é claro, com todos, não importando se é um dirigente regional, um Diretor Técnico ou um pai novato que ali foi com um sorriso nos lábios.

             Precisamos manter como norma agradecer sempre. Agradecer muito. Isto faz bem. Melhor ainda quem recebe o agradecimento. Não digo aqui sobre agradecer entregando condecorações. Este é outro tema que freqüentemente comento e, no entanto pouco mudou. Ou você pertence à classe “dominante” ou então vá aprender a fazer a burocracia bem feita. Só assim terá direito a uma medalha de bons serviços, e não importa se você tem sete, quinze ou trinta anos de escotismo. Terá de provar tudo isto. Sua palavra não vale nada.

                    Shakespeare dizia que o ouvido humano é surdo aos conselhos e agudo aos elogios. Uma verdade sem sombra de dúvida. Quando entramos como voluntários no movimento escoteiro, esperamos é claro que haja algum tipo de agradecimento. Sempre chegamos com um sorriso e nem sempre obtemos outro de volta, não é importante. Claro, os jovens estão sempre sorrindo e isto é uma paga enorme. Aquele “tapinha” de leve a dizer – Muito bom o seu trabalho. O Grupo Escoteiro se orgulha em ter você conosco faz uma tremenda falta.

           Eu sempre dou belas gargalhadas com dirigentes que olham para você como se eles estivessem se sacrificando, que não gostariam de estar ali, e entra ano e sai ano lá estão eles. Firmes! Sorriso azedo, seco, sempre a mostrar que estão cansados e estão se sacrificando a si próprio pela causa.  Será que ele acha que assim ele estão se valorizando? Não seria melhor pensar nas outras pessoas que se preocupam com ele e querem seu bem?
           Brinco muito, você sabe, quem é da “Corte” nunca pensa que é um súdito.  E olhe, a uma luta “surda’ de muitos desejosos de pertencer a “Corte” - “O que a Corte decidir, os súditos terão de obedecer” não seria assim? Já dizia Júlio Dinis que sacrificar tudo a um dever é a principal e mais difícil ciência que nós temos de aprender na vida.
         – Olhe meu amigo, no escotismo infelizmente o que vemos é inversamente contrario o que imaginamos. Quem sabe isto é notório e faz parte de nossa família mundial. Cada um espera ser abraçado, elogiado esquecendo que para receber você tem primeiro de dar seu exemplo. Já vi em minha vida escoteira tantos exemplos de vaidade, de orgulho, que hoje martelo incessantemente nesta tecla.
            Nossa lei é clara – “O escoteiro é amigo de todos e irmão dos demais” Ela não diz que nossos dirigentes são superiores. São sim aqueles que podem pensar melhor, agir melhor e nos dar o caminho para o sucesso que nosso fundador sempre nos desejou. Dê o seu abraço. Diga que está feliz, e olhe aquele lobinho, ou lobinha, escoteiro ou escoteira, sênior e guia pioneiro ou pioneira e escotistas de cara amarrada, irão dar um belo sorriso!
               Agora é mãos a obra. Ombro amigo. Ainda que haja noite no coração, vale à pena sorrir, abraçar, dizer muito obrigado. Abusem meus amigos do “Muito obrigado” “Grato gratíssimo” “Seja bem vindo” “Estamos orgulhosos de você”. Como é bom ver alguém sorrindo. Sorria, faça do seu grupo uma alegria constante! Espere que sua colheita vá ser abundante e eterna. O sorriso da felicidade e do sucesso irá enfeitar você e seus lábios. Parabéns! Quero que saiba que mesmo sem o conhecer, eu gosto de você!
O tempo é muito lento para os que esperam
Muito rápido para os que têm medo
Muito longo para os que lamentam
Muito curto para os que festejam
Mas, para os que amam, o tempo é eterno.