HOTEL ESCOTEIRO

HOTEL ESCOTEIRO
cada foto tem uma história

quarta-feira, 14 de dezembro de 2011

ONDE ESTÁ O ERRO?



Você pode enganar uma pessoa por muito tempo; algumas por algum tempo; mas não consegue enganar todas por todo o tempo." (Abraham Lincoln)
Onde está o erro?

Freqüentemente ouvimos dos nossos amigos escotistas, temas tais como, - Vários escoteiros não estão mais vindo às reuniões – Alguns chefes prometeram estar conosco e não vieram – A maioria dos pais não participam e nem se preocupam com seus filhos aqui – Estamos lutando com dificuldade e as mensalidades cobradas não são recebidas – Já temos poucos chefes e alguns não se entendem querendo ser superior aos outros – as desavenças estão acontecendo e não podemos fazer nada para impedir – este ano não vamos registrar todos porque o caixa não suporta – para fazer um acampamento é uma dificuldade, falta transporte, falta material, não sabemos aonde ir, nosso material de sapa desapareceu e a alcatéia não tem nada no seu almoxarifado para acantonar. Hoje mesmo tivemos que improvisar na reunião da tropa tal porque o chefe faltou.

Se for este o fato do seu grupo, me desculpe, mas está tudo errado. Claro, vocês estão no fundo do poço e ninguém tomou qualquer atitude para melhorar. Desde o começo tudo foi errado. Se quiserem consertar, as medidas a serem tomadas terão que ser drásticas, e devem tomar cuidado para não errarem de novos. Estes problemas se aconteceram não podem mais acontecer.

Mas isto vai depender muito do cargo que você ocupa. Para mudar e mudar para melhor, você tem que tomar a liderança e convencer a todos o que pretende. Se alguém não concordar e não lhe dar o lugar para seguir em frente, então vai ser muito difícil conseguir alguma coisa boa para o grupo. Se for assim, ponha o chapéu e tchau. Se ficar, nada pode ser aproveitado. Só vai se machucar mais e os resultados só serão negativos. 

Suponhamos que você tem carta branca. Agora está melhor.  Procure o Distrito e a Região e explique como estão e o que você vai fazer. Cuidado, muitas vezes estes órgãos em vez de ajudar atrapalham, mas sem eles você não poderá caminhar. Eles mesmos já deveriam ter tomado atitude antes e nada fizeram. Por desleixo ou por não saberem como. Não tem nenhuma experiência anterior.

Você deve começar do zero. Mandar uma carta para todos os pais, explicando que o Grupo está a ”deriva”, e que as atividades serão suspensas até que uma nova organização comece a dar frutos. Claro, isto será por pouco tempo, pouquíssimo. Convide os pais para uma reunião informal onde metas serão traçadas e trocas de idéias e sugestões serão postas na mesa. Cuidado para que esta reunião seja em um dia e horário onde a maioria dos pais possa estar presente. É possível que a reunião tenha pouquíssima presença. Não desanime. Se tiver três já é bom, quatro é ótimo e acima disto excelente.

Leve um livro para anotações e convide um pai para ser o administrativo (escriba) da reunião. Diga que ele escreva tudo o que aconteceu, mas não se preocupe com detalhes – nota importante! – comece na hora marcada, se não tiver ninguém espere mais 15 minutos e então suspenda a reunião se ninguém estiver presente. Mande um comunicado a todos dizendo que não houve comparecimento e está adiando a reunião para tal dia e horário e por ter compromissos peça a todos fazerem o Maximo para serem pontuais. Se abrir mão de horários, nunca mais terá ninguém presente a hora marcada.

Chefes que querem colaborar são bem-vindos, mas os planos para os jovens são outros. Podem opinar e sugerir. Você já deve saber com quais chefes irá contar.

Explique aos pais o que pretende – começar tudo de novo – organizar melhor a comissão executiva, explicar que ninguém quer assumir, mas você está assumindo para auxiliá-los na formação de caráter dos filhos etc. Seja franco. Você não é pago para isto. Faça isto em uma mesa redonda, olhe para todos sucessivamente, não abaixe a cabeça, seja especifico. Tenha um programa feito para você não desviar do assunto. Diga que se todos derem as mãos o Grupo vai em frente, caso contrário, é melhor desistir e comunicar a direção regional o fechamento do grupo. Isto funciona e muito. Nem todos os pais irão deixá-lo na mão. Com o apoio de alguns, (uns poucos ficaram calados e nada dirão. Nota - faça o máximo para que nenhum jovem esteja nesta reunião.

Em seguida, diga que o grupo precisa de um diretor tal, e tal e tal. Você não escolhe, deixe que eles indiquem. Ninguém indicado, você indica. Você, você e você. Eu não posso diz alguém. Espere os outros. Se ver que não tem a maioria, Agradeça. Diga que também vai sair e fechar o grupo. Espere os resultados. Isto não é pôquer, não existe carta marcada. Se diz que vai, vai. É melhor para todos. A ficar do jeito que está não vale a pena.

Se conseguir o apoio, diga que no inicio terão que ter reuniões dobradas para que os jovens possam iniciar as atividades. Não se esqueça de pedir a cada um que preencham a ficha do grupo (deve haver uma). Ela será necessária para você articular com eles durante a semana pessoalmente ou por telefone. Isto faz com que eles se sintam prestigiados e é o que você quer. Tudo pronto marque com eles um Conselho de Grupo (acho que agora é Congresso de Grupo). Nesta reunião que é legal para a UEB, você dará posse não antes da votação em plenário, pois você vai indicar a chapa e dizer que se alguém quiser apresentar outra tudo bem. Inicie com mais de 30% dos pais presentes, ou com qualquer numero 15 minutos depois. Lembre-se, horário é horário. Tudo que começa errado vai dar errado no futuro.
Tudo pronto, (não enche a reunião com outros assuntos, se alguém perguntar peça para procurá-lo após a reunião) seja objetivo, a reunião tem horário de inicio e fim. Mande uma copia do livro de presença e da ata da reunião para o Distrito e Região. Se achar necessário consulte-os.

É muito importante tentar valorizar e dar um novo programa aos pais presentes. Convide a todos para se encontrarem a noite para um coquetel em casa de alguém, e cada um deve levar uma bebida e um salgado. Se ninguém se oferecer você se oferece. Depois diga que vai haver rodízio. Se for pouco e acabar, (as bebidas e salgados) lembre que na próxima todos devem levar mais. Estes encontros como são à noite e muitos ficam em casa, podem ser quinzenais. Aproveite para conversar individualmente com cada um. Fiz no passado. Deu excelentes resultados. No futuro isto vai redundar em acampamentos, excursões, visitas, e muitas outras atividades que podem trazer grandes benefícios ao Grupo Escoteiro.  Tais encontros alem de fraternidade e união são ótimos para atrair membros uniformizados para o grupo. No último grupo que participe surgiu uma equipe de mais de 25 chefes. Cheguei a fazer cursos com membros só do grupo escoteiro. Cinco deles foram insígnias.

Isto não leva mais do que três semanas. Após tudo montado, é a vez dos jovens. Agora é ver com quem você vai contar. Lembre-se, pelo menos dois em cada seção. Não tendo, não faça nada.

Fica para o próximo domingo a próxima abordagem, como você agirá com os chefes escoteiros.
Nós geralmente descobrimos o que fazer percebendo aquilo que não devemos fazer. E provavelmente aquele que nunca cometeu um erro nunca fez uma descoberta.
Samuel Smiles


Onde está o erro?

 
Se tudo deu certo, você já tem uma diretoria organizada. Você deve ter telefonado para todos eles nestas semanas, cobrando e elogiando a colaboração. Agora é hora de se preocupar com o mais importante, os escotistas do grupo e os jovens. É necessária uma perfeita união de todos, mantenha o cronograma de reunião mensal, e cobre os atrasados e faltosos.

Não será fácil, se o grupo vem mantendo uma rotina de erros. A maioria pode não concordar com você. Isto é natural. Se você for um bom líder saberá como conversar e mostrar que um caminho novo deve ser tentado para não caírem de novo nos mesmos erros do passado. Haverá discordâncias, mas se você for maleável, deverá fazer tudo para entender e ouvir todas as opiniões, isto tornará mais fácil a amizade que deve unir você aos demais.

Ao conversar com cada um, você irá expor as razões para fazer um bom trabalho no grupo, onde todos têm direito a voz e voto. Lembrem-se, Grupos onde só um fala, onde o líder é autoritário, não consegue prosseguir dentro dos padrões esperados.

Marque uma reunião de chefes, com ata e tudo. Ao telefonar lembre-se, todos tem obrigações e os atrasados irão atrapalhar os demais. Comece sempre no horário. Nada de senões. Diga sua pauta, o que pretende e ouça opiniões individuais. Está é uma reunião aberta e os escotistas não devem ser tolhidos em sua fala, para encurtar e cada um ir para casa. Afinal é o destino do Grupo que está em jogo.

O número de chefes presentes irá dizer quais as sessões irão prevalecer. Não adianta ter uma sessão se não tem escotistas suficientes para colaborar. Por isto não comece errado. E os seniores? E os pioneiros? E os lobinhos?  E os escoteiros? Todos são importantes, mas tê-los só para dizer que tem, não leva a nada e nada será proveitoso. No final, o Grupo continuará errado.

É necessário que todos dêem as mãos, para que tudo possa correr dentro dos padrões esperados. Leia com atenção, e cada um deve ter em mente, que uma boa alcatéia não é só misturar lobinhos com lobinhas. Assim também a tropa e o Sistema de Patrulhas. Sem puxar sardinha, sugiro que leiam o que diz os fascículos (2) sobre lobinhos (a trilha) e (4) sobre o Sistema de Patrulhas. Se o numero de escotistas for suficiente, os seniores poderão também ser selecionados. Mas importante, não se preocupe com a quantidade. A qualidade é que é mais importante.

Você já está trabalhando os pais, telefonando, fazendo reuniões sociais à noite em casa de um deles (rodízio) conforme dito na primeira parte destas sugestões. Verá que em breve, muito deles irão se interessar em ser escotista, Cuidado, vá com calma. Veja se o interessado tem mesmo aptidão para tal. Deixe-o primeiro como estagiário a escotista. Só olhando. Após verificar quais e como são os cursos aplicados em sua região, faça um cronograma para o adestramento dele e dos outros que aparecerem.

Os chefes que estão atuando, não devem em ficar parados em seus conhecimentos atuais. Veja como eles poderão continuar seus conhecimentos e faça tudo para eles comparecerem nos cursos nacionais. Todos inclusive você deverão ter como objetivo os jovens. Não deve haver preocupação em participações regionais e nacionais enquanto o grupo não estiver estruturado. Todos os cursos terão que ser custeado pelo Grupo e isto será motivo de um novo comentário. Quando colaborava com um Grupo Escoteiro, sempre levava e buscava o chefe nos locais onde iriam aplicar cursos ou treinamento.

As reuniões ou Conselho de Chefes devem ser feita uma vez por mês. Em dia e hora previamente combinado. Seja exigente, mas educado. Não compareceu, ligue para ele e pergunte se você pode ajudar em algum, e o coloque a par do discutido e aprovado. Diga que conta com ele na próxima reunião. Infelizmente ele não poderá discordar, porque não compareceu.

Dias de reuniões, hora, locais, excursões, acampamentos, bivaques e atividades aventureiras, devem ter uma programação anual inclusive enviada aos pais.

Não confunda reunião da diretoria com reunião de chefes. Cada um na sua. Claro nas atividades sociais semanais ou quinzenais (onde se reúnem em casa de cada um) todos participam. A família, os escotistas, enfim todos.

Um dos grandes erros de formação de grupos é um líder aparecer, querer mostrar a cidade e as autoridades um enorme contingente escoteiro. Já vi casos de promessa em grupo, onde o líder fala e os demais repetem. A comunidade vai achar lindo, mas nós que conhecemos o movimento, sabemos que os resultados serão péssimos no futuro. Não faça isto nunca!
Por maior que seja o buraco em que você se encontra, sorria, porque, por enquanto, ainda não há terra em cima.

Samuel Smiles


ONDE ESTÁ O ÊRRO?

Parece que tudo anda conforme planejado. Você já tem uma executiva funcionando (deve estar telefonando para todos semanalmente, fazendo elogios, cobrando, oferecendo colaboração, enfim tudo aquilo que um líder deve fazer) e agora também o Conselho de Chefes na ativa. Seja um, seja dois ou mais. Está na hora de se preocupar com o principal. Sem os jovens não tem escotismo.

É muito comum, alguns interessados organizarem Grupos e acham que deve ter uma grande festa no dia da promessa. É aquela aglomeração, mães, pais, amigos, convidados, políticos (porque não?) enfim uma festa linda. Os meninos perfilados, lindos, bem uniformizados e vão falando ou repetindo a promessa. Depois cada um recebe dos seus padrinhos os distintivos que têm direito.

Foi uma bela festa, mas tremendamente errado para o início do Grupo Escoteiro. Não é assim que se inicia e muitos menos deve haver uma festa de marco inicial.
A comunidade vai conhecer o Grupo Escoteiro com o tempo. Boas ações coletivas, participação nas festas e comemorações da cidade ou bairro, proselitismo nas rádios ou jornais, e é claro, BP já dizia que, um escoteiro bem uniformizado  (incluo os escotistas) é a melhor propaganda para o nosso movimento.
 O Sistema de Patrulhas nunca vai funcionar desta maneira. (com festas) Prestem atenção, começa-se com poucos. Máximo de oito, mínimo de quatro. Serão seus monitores no futuro e subs. (apesar de que o sub é sempre escolhido pelo monitor e porque não dos oito eles mesmos elegerem os quatro ou três que serão os novos monitores?) – Bem, este é o caminho a seguir. Treine-os, adestre-os (palavra proibida hoje, mas tradicional de BP), e em dois ou três meses, estarão pronto para iniciar. Você já deve ter uma lista de pretendentes, e agora é hora de chamá-los. Mande uma correspondência para os pais. Eles serão convidados a virem juntos. Não aceitem jovens sem eles. Vai ser um tremendo erro.

Quando tiver um número suficiente (os pais foram avisados), marque um Domingo inteiro com eles para um informativo escoteiro. Sua região deve ter um esquema para isto. Ali serão informados de tudo do escotismo.
Agora mãos a obra. No próximo domingo os jovens novos serão apresentados a patrulha (fica a critério da Corte de Honra como dividi-los) e pronto. Sua tropa está pronta para começar. Seus monitores foram adestrados e daqui para frente o chefe de tropa terá sempre uma atividade só de monitores para a continuação do adestramento, pois são eles que vão adestrar os jovens noviços e é claro, o chefe é sempre o monitor de seus monitores.

Feito isto, neste mesmo dia, após o informativo dos pais, pode-se começar também a alcatéia. Esta não importa começar com muitos, mas lembre-se, a escolha dos primos e segundos (não sei se a UEB mudou) pode ser feita antes. Não como os monitores, mas uma preparação prévia é interessante. Aconselho que no inicio não passe de 14 a 15 participantes.

Não inicie seniores. Não é hora. Espere pelo menos que uns quatro ou cinco escoteiros da tropa façam a passagem. Claro, vai haver reclamações, mas você deve estar visando o futuro. Não abra mão.

Se fizer assim, sem esquecer-se das outras atividades com pais (reuniões mensais) com a Executiva (reunião quinzenais), Conselho de Chefes (quinzenais ou mensais), telefonemas a cada dois dias para aqueles que precisam de estímulo, não deixar que caia o interesse da reunião social todos os sábados após as reuniões em casa de um dos pais (sempre revezando, não esquecer que os comes e bebes cada um leva uma parte, pois o anfitrião só colabora com o local).

Ufa, trabalhão para o Chefe do Grupo (hoje diretor ou presidente, caramba! Não me acostumo com isto), mas você pode ter um assistente bom que ajude nos telefonemas, um dos membros da executiva que motive as reuniões sociais e claro, você não precisa estar presente todo o tempo nas reuniões semanais.

Sendo amigo de todos e irmãos dos demais você vai vencer fácil. Não deixe que pequenas discordâncias sejam freqüentes. Corte o mal pela raiz. Lembre-se você está dirigindo (colaborando) uma organização séria, que trabalha com jovens e a responsabilidades de sucesso é somente sua. O Conselho de Chefes tem também no programa as duvidas e mal entendidos entre seções. Ouça-os e tome as diretrizes necessárias para um bom entrosamento entre todos. 

Não deixe de procurar ajuda no Distrito, na Região e na UEB, (cuidado, pois tem alguns dirigentes que não entendem nada e podem querer puxar seu tapete com idéias estapafúrdias) faça todos os cursos, motive seus escotistas a fazerem (quem paga as taxas de cursos é o Grupo e não o próprio), e claro, quando chegar a hora, converse com a executiva (ou diretoria) para quem sabe pensar em contratar um Profissional Executivo Escoteiro. Difícil, não. Se começar certo  vai conseguir. Eu consegui e não sou tão bom assim. Você é melhor que eu e o sucesso será a Tonica do que se pretende alcançar no Grupo Escoteiro que está colaborando e ver os frutos em pouco tempo.

No próximo domingo, falaremos de manter organizar a sede, com seus materiais para as seções e para a burocracia do Grupo. Olhe, quem quer anda, quem não quer manda!

Como diz a velha máxima da Jângal – Boa caçada!!! 

South Africa, August 21st, 1900
A Painting by Sir Robert Baden-Powell

Carta de despedida

"Escoteiros: Se porventura vocês tiverem visto a peça "Peter Pan", deverão estar lembrados de que o chefe-pirata estava sempre fazendo o seu "discurso de moribundo", porque receava que, possivelmente, quando chegasse a hora de ele morrer, não tivesse mais tempo para dizer tais coisas.
Acontece quase a mesma coisa comigo e, assim, e embora neste momento eu não esteja morrendo - qualquer dia destes eu morrerei -, quero enviar a vocês uma palavra de despedida. Lembrem-se de que será a última vez que vocês ouvirão minhas palavras. Portanto, pensem bem nelas. Eu tenho tido uma vida muito feliz e quero que cada um de vocês também tenha uma vida feliz. Acredito que Deus nos colocou neste mundo alegre para que sejamos felizes e para gozarmos a vida. A felicidade não provém do fato de ser rico, nem meramente de ter sido bem sucedido na carreira; e, tampouco, de sermos indulgentes para com nós mesmos. Um passo na direção da felicidade é o de tornar-se saudável e forte enquanto se é ainda um jovem, de sorte que possa vir a ser útil e, dest'arte, gozar a vida quando for homem.
O estudo da natureza mostrará a vocês quão repleto de coisas belas e maravilhosas Deus fez o mundo para vocês gozarem. Alegrem-se com o que receberam e façam bom proveito disso. Olhem para o lado brilhante das coisas, ao invés do lado sombrio delas. Contudo, a melhor maneira de obter felicidade é proporcionar felicidade a outras pessoas. Tentem deixar este mundo um pouco melhor do que o encontraram e, quando chegar à vez de morrerem, possam morrer felizes com o sentimento de que, pelo menos, não desperdiçaram o tempo, mas sim fizeram o melhor que puderam. Estejam preparados, desta maneira, para viverem e morrerem felizes, sempre fiéis à Promessa Escuteira de vocês, até mesmo depois que deixarem de ser jovens - e que Deus os ajude a cumpri-la. Vosso amigo, Baden-Powell."

No próximo domingo, falaremos de como manter e organizar a sede, com seus materiais para as seções e para a burocracia do Grupo. Olhe, quem quer anda, quem não quer manda!

Como diz a velha máxima da Jângal – Boa caçada!!!